Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

A menina

A menina sorria e ninguém retribuía
Ninguém olhava e ninguém reparava
No sorriso triste dessa menina contente
Aparentemente.

A menina olhava mas ninguém a via
Ninguém percebia o que ela pretendia
Ao olhar assim a gente
Indefinidamente.

Sorriu mais uma vez… ninguém reparou
Nesse sorriso triste de criança alegre.
Ninguém viu
E ninguém retribuiu…

Ela chorou então toda a tristeza
Que sentia no seu peito de menina.
Mas mandaram-na calar
(ninguém gosta de ouvir crianças a chorar…)

E a menina sorriu… sorriu para as pessoas
E chorou interiormente a sua mágoa
A mágoa de não ser sempre visível.

E achou toda essa gente tão risível
Que de toda a gente riu
Interiormente…

(Felipa Monteverde)

1 comentário:

Luna disse...

Oi Felipa!
Imagina! Atrevimento nenhum, ajudas sempre sao bemvindas. MAs pk? Nao apareceu o link? Nao deu pra escutar a musica, ver o video?
Gostei muito desse poema.