Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Distante presença

Não sei padecer de amor por ti
que a distância é um caminho que renego...
tu estás longe, estás tão longe daqui
tão perto de quem foste e a quem me entrego.

Distante te encontras, tão distante
que nem sei qual o caminho a percorrer
para te encontrar... ao menos um instante
um minuto que seja para em mim eu te rever...

Partiste, fugiste ao teu encontro
ao encontro de quem foste e esqueceras.
E eu aqui fiquei, minh’alma num confronto
sem saber se ama a ti ou quem tu eras…

Felipa Monteverde

2 comentários:

✿ chica disse...

Mesmo distante, tão perto dentro de ti.Linda e profunda tua poesia!beijos,ótimo fds!chica

Ailime disse...

Olá Felipa,
Belíssimo poema em que na"distante presença" as almas se encontram.
Um sentir sublime.
Beijinhos.