Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

És um fado que persigo

Encaminho o silêncio
em direção ao tempo que perdi
procurando em cada homem
o que não havia em ti.

Procuro mil destinos
enquanto atravesso o mar
das saudades e enganos
em que aprendo a navegar.

Penso em ti e recomeço
a iludir o pensamento
em tempestades de sonhos
adormecidos no tempo.

És um fado que persigo
és maré de nostalgias
quimera desencontrada
entre as noites e os dias.

Entrego à lua o caminho
que percorro lentamente
procurando em cada homem
quem tu foste realmente.

Felipa Monteverde

5 comentários:

✿ chica disse...

Tuas poesias tem sentimentos.Linda! beijos,chica

Lindalva disse...

Um belo e profundo escrito. Bom dia amiga teu voto foi computado com sucesso no Pena de Ouro. Beijos ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

Miguel Afonso disse...

Quando o fado se torna amor
e a vida o transforma em rancor
assim é a canção e a minha dor...

Lindalva disse...

Querida Felipa vim agradecer tua participação como votante no Ostra da Poesia, bem como sua encantadora presença na festa final, mas o Ostra não fechará, o 6º Pena ainda não pensei quando será talvez depois das férias quando retorno de Portugal, até lá semanalmente exibiremos no ostra escritos poéticos de vários construtores de palavras das ondas, afinal a poesia não pode parar e tendo um tempinho aparece em minha Ilha. Um beijo no coração e muita luz no teu caminhar ♥☆Jinhosssssssssssssss♥☆

N. Barcelli disse...

Belíssimos versos.
Gostei imenso, querida amiga.
És um fado que eu persigo na leitura...
Beijo.