Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Cravo encravado

A sensação
que me assola o coração
é de uma tremenda solidão
ao pé de ti.

Sei-me sozinha
mas não sou coitadinha
não permito que a minha
vida se espraie por aí.

Sofro calada
mostro-me risonha e agradada
rio-me por tudo e por nada
mas por dentro morri.

Morri de amor
ou melhor, de um desamor
que me cravou no peito esta dor
e a deixou aqui.

Cravo encravado
no meu coração, neste meu lado
que mesmo sabendo-se enganado
só te quer a ti…

(Felipa Monteverde)

2 comentários:

Maria Luiza disse...

Obrigada querida por me visitar assiduidamente e pelos cumprimentos do meu niver. Mesmo estando no finalzinho das publicações do Rosário, espero que não me abandonem, ok? Eu ficaria muito triste sem a visita da turminha tão mimosa e legal. Vc é realmente uma poetisa. este poema encravou no meu coração, viu, menina? Beijão!

Mi (de Miguel) disse...

Cravo encravado no peito
trespassando o coração:
dor e angústia, amor desfeito
sonho jamais satisfeito,
desespero, solidão...