Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

sábado, 10 de setembro de 2011

Ponto final

Eras apenas um parêntesis
depois reticências...
hoje és ponto final
parágrafo
nova linha

Felipa Monteverde

8 comentários:

✿ chica disse...

Sinal de recomeço à vista é a nova linha... Lindo! beijos,chica

Ailime disse...

Muito interessante este poema, Felipa!
Nova linha, nova vida...
E recomeçar é sempre positivo.
Beijinhos,
Ailime

DE MÃOS DADAS disse...

A vida é por vezes assim.
Os parentises abrem-se e o ponto final parágrafo aparece.

Metas atingidas. O fim? As interrogações não estão no poema?
Recomeçar, está sempre na nova linha, deixo algumas reticências...
Beijinhos da Utilia

Miguel Afonso disse...

Parêntesis, reticências...
e tudo acaba num ponto
e recomeça em nova linha.

Nilson Barcelli disse...

Quando te chega a mostarda ao nariz, resolves tudo de uma vez...
Beijos, querida amiga Felipa.

Mário Margaride disse...

Ás vezes, temos mesmo que pôr ponto final!

Gostei muito.

Beijinhos!

Sonhadora disse...

Minha querida

E a vida continua...é tempo de renovação.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Mário Margaride disse...

Querida amiga

Desejo-te uma excelente noite, com tudo de bom.

Beijinhos!

Mário