Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

sábado, 20 de novembro de 2010

O amor perfeito!

O amor...
Não nasce assim... De surpresa.
Ele é fruto de sinceridades
Mutuamente sentidas.

É todo um magnetismo
Na ofuscante descoberta
Em que a cada troca de olhar
Verifica-se o amor crescendo.

Não é apenas um tocar.
É também um eterno
Pensar e sentir.

É todo um ato de confiança:
Um entregar por inteiro,
Sem ter que temer o falso amor.

Autor: Luís Antonio Rossetto de Oliveira

(http://luisantoniorossettodeoliveirapoesia.blogspot.com/2010/11/o-amor-perfeito.html)

3 comentários:

Miguel Afonso disse...

Bela e real definição do amor.

O amor perfeito,
aquele que conta,
aquele que raramente se encontra...

Ana Martins disse...

Boa noite Felipa,
Amor é simplesmente amor, não importa se é perfeito ou não, quando se ama, ama-se e pronto!

Beijinhos,
Ana Martins
Ave Sem Asas

DE MÃOS DADAS disse...

Que linda defenição de Amor
Amor não é só toc...
É fruto de sinceridades muruamente sentidas.
Gostei mesmo.

Deixo aqui um convite para a caminhada do Advento,
Convite no meu blog ou bo blog do JAC
Beijinhos da Utilia