Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quinta-feira, 14 de junho de 2012

Razão de Ser

Escrevo. E pronto.
Escrevo porque preciso,
preciso porque estou tonto.
Ninguém tem nada com isso.
Escrevo porque amanhece,
E as estrelas lá no céu
Lembram letras no papel,
Quando o poema me anoitece.
A aranha tece teias.
O peixe beija e morde o que vê.
Eu escrevo apenas.
Tem que ter por quê?

( Paulo Leminski )

4 comentários:

Ailime disse...

Olá Felipa,
Que belo poema! Não conhecia este auto.
E quando a alma sugere que o poeta escreva acontece poesia.
Beijinhos e bom fim-de-semana.
Ailime

✿ chica disse...

Linda poesia,bem escolhida!!beijos,chica

M.Pequeno Príncipe disse...

Olá Felipa,
Adorei seu blog! Linda poesia!!
Beijinho
Pedro e Amara

Mário Margaride disse...

E escreves lindamente amiga Felipa.

É um prazer voltar a este cantinho de poesia.

Beijinhos e boa terça feira.

Mário