Acerca de mim

A minha foto
Poeta por inspiração e imposição da alma... Uma pessoa simples, que vive a vida como se fosse a letra de uma canção, o enredo de um filme, a preparação para uma vida superior, à espera da eternidade e do encontro com o Criador.

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Não tenho tempo

Não tenho tempo
e não gosto do tempo que tu queres que eu tenha
do tempo que entre nós eu sei que nunca houve...
e um lamento
me sai do peito em segredo e em silêncio
tão calado e insuspirado que ninguém o ouve.

Não tenho tempo
de ouvir mentiras e segredos
palavras que tu queres que eu escute e nunca ouça...
e num lamento
eu maldigo quem eu era e nunca fui e ninguém soube
e relembro esse tempo do meu tempo de ser moça.

Felipa Monteverde

4 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um grito...um lamento, saído do mais profundo da alma, e como sei do que falas.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Ailime disse...

Felipa,
Um poema tecido com palavras saídas do mais profundo do seu ser...
Tocou-me muito, porque sinto algo semelhante.
Um beijinho com a minha amizade.
Ailime

✿ chica disse...

Linda e bem inspirada poesia! um lindo fds,beijso,chica

Nilson Barcelli disse...

O tempo nunca está parado... foge-nos...
Beijos.